animais amassados

Mais um exemplo de como a mídia pode ser criativa. A agência alemã Jung Von Matt criou uma campanha para a organização de defesa dos animais NOAH que tem por objetivo conscientizar a população das condições brutais vividas por animais em cativeiro. Para isso foram criados pôsteres de animais como elefante, zebra e girafa, impressos em tamanho reais e colocados em abrigos de ponto de onibus com espaços reduzidos, precisando ser amassados e dobrados para tal. O texto das peças dizia: No cage is big enough (Nenhuma jaula é grande o suficiente). Confira as maravilhosas peças abaixo (clique nas images para aumentar):



Dica do site CREATIVE BRAIN

coelho no espaço

O criador da turma mais famosa do Brasil também homenageou o astronauta brasileiro. Mauricio de Sousa fez uma ilustração em homenagem ao Marcos Pontes e enviou por e-mail. No desenho estão os personagens Astronauta, Mônica e Cebolinha. Veja abaixo:


Mauricio afirmou que “Pontes não é aquele astronauta frio, distante, científico. Ele sabe tudo, mas não deixa de ser o brasileiro ingenuamente deslumbrado e simpático”.

Dica da Folha de São Paulo

lache feliz e radical

Patrocinador de um evento de snowboard no Canadá, o McDonald’s construiu um restaurante integrado a montanha onde se realizavam as provas. Sob o telhado transparente, os clientes podiam comer hamburgueres enquanto os atletas desciam a pista e faziam manobras acima das suas cabeças.


Para ver mais fotos clique aqui. Dica do Blue Bus

Brasil em órbita

Pronto, agora é oficial, temos um representante tupiniquim no espaço. Marcos César Pontes é o primeiro cosmonauta brasileiro. Na nave Soyuz TMA 8 viajou aproximadamente às 23:30.

E parece que ele vai voltar daqui a oito dias. Se eu fosse ele ficava mais, como diz Gabriel, o “pensador”:

“Eu vou pra longe, onde não exista gravidade
Pra me livrar do peso da responsabilidade
De viver nesse planeta doente
E ter que achar a cura da cabeça e do coração da gente
Chega de loucura, chega de tortura
Talvez aí no espaço eu ache alguma criatura inteligente
Aqui tem muita gente, mas eu só encontro solidão
Ódio, mentira, ambição
Estrela por aí é o que não falta, astronauta
A Terra é um planeta em extinção”

Serra diz que só deixaria prefeitura em 2006 se morresse

Não gosto de falar de política aqui, mas sou um eleitor e mereço respeito. Em 2004 votei no candidato José Serra para prefeito de São Paulo, pois acreditei nas promessas dele e principalmente que ele iria cumprir o mandato.
Durante a Sabatina da Folha ele disse: “Só se Deus me tirar a vida. Só saio se houver uma desgraça que me envolva” ao responder uma pergunta sobre a possibilidade de deixar o cargo para seu candidato a vice, o deputado Gilberto Kassab (PFL). Além disso ele assinou uma declaração que foi registrada em cartório.
Ele também fez esse juramento no Debate da Rede Record, como já publiquei aqui.
E qual a minha “surpresa”? Tudo indica que amanhã ele fará o pronunciamento se afastando do cargo de prefeito para disputar o cargo de governador do estado.
Pronto, na campanha ele bem que poderia distribuir uns narizes de palhaços para os eleitores. Vergonha. Desta vez eu não vou esquecer, Serra.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: